quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Recomeçar a Blogar

Gente!!
Tenho uma ótema notícea para vocês que perdem tempo lendo blog(não se preocupem, esses erros são de propósito para ilustrar minha empolgação).
Eu como sou muito f** (oh! Raquel! Tu "teclando" essas coisas???) entrei no meu blog antigo e recuperei todas as minhas postagens.Agora pretendo reeditá-las nesse blog novo (eu disse que era um blog novo que era velho...vocês não acreditam em mim...).
E sabe do que mais?Azar se tu já tinha lido, já que tu perde tempo lendo essas bobagens de blog (parabéns!não desista e tornar-se-á um grande homem (ou mulher)) ,porque não relê-las?
E depois, acho que esse blog vai ficar mais "entrável" que o outro, então resolvi dar uma segunda chance para os blogueiros que ainda não leram essas postagens incríveis que eu fiz (ih, já se achou!)...


E para começar com tudo (urgh!Que expressão horrível), eu sugiro a reedição desse texto:

Não sou escritora!


Porque digo que não sou escritora: o fato é simples, um escritor deve respeitar as normas de escrita, o que não sou muito de acordo, já que a escrita é uma arte e toda arte deve ser respeitada da forma como é apresentada.
Eu amo escrever, mas não seria capaz de publicar um livro meu, afinal não preciso de nenhum editor chato me falando que eu não pnho o parágrafo corretamente, ou que tal palavra não existe, ou que eu misturo primeira pessoa com terceira e etc.
Eu escrevo o que eu sou e é por isso que a maioria das pessoas não entendem o meu jeito de escrever.
O que tem de mais escrever "geito"?
Se eu achar bonito escrever assim quem vai me impedir? Minha professora de redação?
Está bem, na hora da prova até que tudo bem, fazer o quê, não tem jeito, mas em meus livros eu escrevo do jeito que eu quiser.
E eu acho que se não gostassem do meu jeito de escrever o pessoal não me diria para publicar os meus escritos...

Porque eu não publico? Simples, porque não quero me ver toda retorcida pelos críticos literários e tudo o mais...

Quase fiquei louca na minha aula de literatura quando analisamos "A Hora da Estrela" de Clarice Lispector e minha professora disse que Rodrigo escreveu sobre "a forma de se escrever".
Até aí tudo bem, mas fiquei fula da vida quando ela disse que o personagem Rodrigo era a própria Clarice tentando falar de sua dificuldade de escrever!
A própria Clarice, imaginem só!
Rosana (minha professora) não entendeu que Rodrigo é um personagem independente, que aliás nem escritor é?
E depois, quem disse que a Clarice era como Rodrigo? Quem disse que ele sentia a mesma coisa que ela?
Pode até ser isso mesmo, mas quem falou que é assim?
Foi a Clarice que levantou do túmulo e disse isso?
Quem foi o tonto do crítico que chegou a esta conclusão?
E o pior de tudo é que fui conferir em minha apostila se era a Rosana que tava doida ou se eram os críticos, mas cheguei à conclusão que a Rosana é muito sã e que os críticos literários deveríam experimentar escrever mais histórias ignorando essas regrinhas bestas e básicas para se tornar um escritor consagrado.

POis bem, passada a minha raiva e inconformismo quanto à pobre Clarice, quero dizer como me classifico quanto a esse mundo da escrita: Eu sou uma " escrevedora", e não uma escritora.
Amo escrever, escrevo do meu jeito e até aceito que me critiquem, mas o que não permitirei jamais é que me digam comop devo escrever.
Se eu for escrever de outro jeito não serei mais eu, então deixo claro que se tu se incomoda com meu jeito de escrever, não leia ué!
Ninguém o obriga!
Só não me encha a paciência e se quiser um conselho, tente se livrar dessas estúpidas regras de escrita, tu vai ver como tu será muito mais feliz contigo mesmo e com teus personagens...

Boa escrita...

Rack Star
(Desculpa aí,mas não consegui tirar essas marquinhas roxas que vieram junto com as postagens do outro blog...raios!!!)

Nenhum comentário:

Postar um comentário