quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Meus Momentos Prediletos


"Pé de Nabo-Palavra Cantada

Ser assim é uma delícia,
deste jeito como eu sou.
De outro jeito dá preguiça,
sou assim pronto e acabou!
A comida de costume
como bem e não regulo,
mas tem sempre alguns legumes
que eu não sei como eu engulo.

Brincadeira, choradeira
para quem vive uma vida inteira.
Mentirinha, falsidade
para quem vive só pela metade."

(cansei de fazer desenhinho)

"Se alguém me desaponta
paro tudo e dou um tempo,
dali a pouco me dou conta
que ninguém é cem por cento.
Seja um príncipe ou um sapo,
seja um bicho ou uma pessoa,
até mesmo um pé de nabo
tem alguma coisa boa.

Brincadeira, choradeira
para quem vive uma vida inteira.
Mentirinha, falsidade
para quem vive só pela metade."



Ser assim é uma delícia
É realmente uma delícia ser você mesma.Ser dona das próprias experiências e da própria vida.

desse jeito como eu sou

de outro jeito dá preguiça
Cada um tem seu próprio jeito de ser, e quem não é,  acaba sendo imitão. E imitar sempre dá preguiça...
Portanto "sou assim pronto e acabou".
Eu mesma, por ser quem sou, tenho minha própria mania de comida. Como primeiro o que é salgado e depois o que é doce, e procuro ir deixando aquilo que mais gosto por último.

Sou assim pronto e acabou
a comida de costume
E assim como sempre "a comida de costume" e sempre "como bem e não regulo". E francamente, legumes e pessoas chatas: "eu não sei como eu engulo". Uma pessoa chata é como por exemplo uma berinjela: repugnante. Ou até mesmo como um nabo, que se você chega perto, fede.


como bem e não regulo

mas tem sempre alguns legumes


Para quem vive uma vida inteira, sem drama, sendo "assim pronto e acabou", a vida é totalmente uma brincadeira com alguma choradeira aqui ou ali. Por que chorar faz parte da arte da vida.
Brincadeira,choradeira

Quem vive só pela metade, querendo ser quem não se é, cheio de frescurinha, de ui ui ui, acaba vivendo de mentirinha, numa enorme falsidade.


Quando alguém me desaponta, procuro vencer meus próprios sentimentos e tento entender por que tal pessoa faria aquilo.Dar um tempo é sempre bom para refletir sobre os erros. É preciso perceber "que ninguém é cem por cento", porque aí reconhecemos que nem nós mesmos somos cem por cento.
Para mim um príncipe e um sapo são algo em comum: os dois são asquerosos, tímidos e figuras de conto de fadas. E o príncipe até engole o sapo, quanto ao sapo engolir o príncipe, bem... isso me assusta. E o mais interessante é que os dois são bicho e são pessoa...
Por outro lado, o sapo come moscas, faz uma música bonita e vira príncipe! Já o príncipe mata o sapo, é capaz de cozinhá-lo e ainda engoli-lo.

Pois é, tudo tem seu lado ruim e bom, até mesmo um pé de nabo, já que até música se faz com ele hoje em dia!
E se tudo tem dois lados, a vida também. Tem o lado da brincadeira, choradeira, e o lado da mentirinha, falsidade. A nós basta a tarefa de escolher e ser do jeito que se é, gostando ou não do pé de nabo...

                                                      Captain Purple






Eu poetisa

"Dominada"

O que?
Algo que vinha,
e vinha vindo esse algo!
Era amor,
mas ninguém entendeu.
E virou em algo.
Algo fatal.
Fatal, mas real.
E veio!
E foi ficando...
Ficou! Muito tempo...
E então, num repente,
foi-se indo.
Foi-se lindo.
E num lindo tempo
fatal  e real,
sumiu!
Passou...e virou amor!


"Conflito de gerações"


-Calai!
Estou eu aqui e agora.
Terás teu tempo!
-Não quero!
Quero aqui e agora!
-Queres para quê?
Tens tarefas...
-Não tenho!
Tenho por ti
tal ódio mortal
que de ti roubarei
o que não usares.
-Faze!
Não tens coragem.
E se a tens,
tenho eu também.
-Então Ficai aí,
pois que minha infância é grande
e de ti bem longe a esconderei...
-Então vem,
que tens melhores argumentos
e assim tu me vences.
-Vitória!

Às vezes a vida nos prega grandes peças. Amor, ódio, felicidade, tristeza, agonia...Tudo na vida vem e vai.
Passam dias, passam noites, passam vidas...
E neste brevíssimo segundo, passamos também nós.
Não fujamos daquilo que é óbvio.
Se vai passar, aproveite os bons momentos e vire a página nos piores; esqueça-os, mas não esqueça quem é você...


Abracinhos
                                         Captain Purple

domingo, 13 de fevereiro de 2011

Coisas de amigos(as)

Não recusar seus pedidos
Não contar o segredo do outro
Partilhar os segredos entre si
Dividir o lanche
Dividir os sonhos
Fazer burrada juntos
Dar conselhos
Ajudar em uma "conquista"
Fazer vaquinha
Dar presentes
Emprestar e devolver coisas valiosas
Segurar a porta do banheiro
Dormir
em beliche
Virar
"cupido"
Fazer favores
Não se intrometer
Ligar para dizer só oi
Ligar para fofocar, pedir ajuda ou conversar
"Morar" na casa do outro
Dormir na casa do outro
Proteger a amizade
Amar...
Dentre outras coisas...


Amo todos vocês meus amigos!!!

Mexi Wavy

A minha vida por água abaixo

--Decisão--

"Eu me perco!
Eu me perco!!
Estou aqui e todo mundo está lá.
Posso voltar?
Acabou a história..."

Sabe, estou num dilema que terminantemente me assombra (terminantemente? Legal!!!)!
É que como se pode observar, alguém aqui ADORA escrever...E sabe o que acontece então?
Fico assim , sem saber o que quero da vida!
(Calma gentens, eu explico...)
Eu sou uma garotinha (e não queira me provocar dizendo"garotinha?Mas tu já tem dezoito anos", é um aviso...) que ainda não me decidi sobre o que vou fazer o resto da minha vida (vestibular, faculdade, vida social e vida amorosa, etc...).Por mim, ficava o resto do meu "brevíssimo segundo" de vida morando com papis e mamis, onde não preciso enfrentar a vida "além-toca"( quem me conhece sabe do que estou falando...) e posso ficar decorando meu quarto com um monte de bobagens pela parede, onde posso ficar "brincando de barbie" (com dezoito anos? É sim, e daí?????!!!!!), colecionando nomes e ouvindo música enquanto jogo "The Sims".
Mas infelizmente não é assim (tem bastante parêntesis aqui né?) e preciso me decidir logo quem eu quero ser (é claro que não é por causa do sistema que tenho que tomar essas decisões, mas é por que eu não gosto de ficar enrolando em assuntos que podem ser resolvidos rapidamente.Brevíssimo segundo, lembra?-E outro parêntesis aqui!!Vivaaaa, sou fã!!!!), então decidi começar assim: classificando os meus interesses.
E foi aí que embirutei de vez, já que eu sou uma menina cheeeeeeeeiaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa de interesses!
Mas, chega de abobrinhas, e chuchus, e cenouras, e batatas...(eu também sou fã de reticências...)
Eu tentei me encontrar em biologia, porque eu adoro estudar taxonomia e essas coisas.Num deu.
Eu tentei me encontrar em teatro, porque eu adooooooro atuar (apesar de eu ser tímida até comigo mesma, acreditem).Num deu tambein.
Tentei me encontrar em pedagogia ou pediatria, porque afinal eu sou uma "aeternum enfant".Tambein num fiquei filix...
Quando eu tava quaaaase desistindo (na época que eu fui miraculosamente admitida no conservatório), comecei a amadurecer mais para a vida e me dei conta daquilo que eu realmente gostava mas não conseguia enxergar por causa da pressão psicológica que a minha escola me induzia (foi mal, escola, mas é verdade)!
Comecei a perceber que eu gostava de música, que eu não parava de cantar o dia todo, que eu irritava as pessoas porque ficava cantando o tempo todo, que eu gravava as musiquinhas dos desenhos que eu assistia quando era criança...
Percebi também que eu adorava escrever, que eu vivia escrevendo NO MEU BLOG, que eu adorava ficar inventando personagens, que eu colecionava nomes e devorava dicionários, que eu amava loucamente um bom livro, que eu tinha um diário para cada área da minha vida, que eu me ocupava em escrever um monte de listas bobas que não tinham nenhuma utilidade, que eu adorava um cursinho de línguas, que eu amava saber de onde vieram as palavras, que eu já havia escrevido (ou escrito?) um livro...
Aí percebi que finalmente eu estava me decidindo: quanto à música? Comecei a cantar na igreja, daí eu já fazia aula de violino e tinha meio que um perfil musical, então fui admitida lá no conser (modo fofis de dizer "conservatório").Problema resolvido!
Mas e quanto à minha paranóia de escrita e criatividade? Simples, eu fiquei esse ano sem fazer facul pra decidir mesmo o que eu queria ser, e acho que estou cada vez mais próxima dessa decisão!
Olha só, eu já sei que quero fazer facul de Letras, quero trabalhar em uma editora. Agora só falta conversar com um profissional, escolher exatamente o que quero fazer neste resto de vida, escolher uma facul, e vencer o medo de sair de casa sem saber se virar (só, ela diz!!).O pior já foi, agora é só se lançar!

Bom, eu cansei de jogar minha alma pela janela (do computador), e também enjoei desses parênteses e reticências...(hum, sei!). Então, quando estiver mais decidida volto aqui para encher meu blog com um pouco mais de suspiros (swihfht).
Por hora, vou checar minhas coleções de nomes e procurar palavras interessantes em algum dicionário...

(Sim, tinham que ser cores especiais porque é uma post especial...)

Beijokinhas

(...Captain Purple...)

sábado, 5 de fevereiro de 2011

Sujeito Oculto

Sinto uma vontade enooooooorme de falar, teclar ou ouvir suas palavras.
Penso o tempo inteiro em você e queria que vc estivesse aqui o tempo todo.
Mas tem outra coisa...Tenho medo de estar apaixonada. E se eu me apaixonar, nossa amizade continua?
Não sei lidar com a situação, e não quero ficar intimidada toda vez que vc chega para conversar, afinal, somos melhores amigos!
Vc me disse para não gostar de vc assim...
Qual o remédio para o veneno da paixão?
Devo resistir a vc ou devo revelar-lhe que me faz sofrer?
Vc vai entender e continuar a ser meu amigo, se não rolar nada?
E será que realmente gosto de você?
E será que vou aceitar não como resposta?
O que fazer com você?

Aguardo resposta sua e de meu S2....


Por M.P.

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Queridos leitores...

Que coisaaaaaaa!
Se continuarem sem fazer coments nas minhas posts, vou pensar que ninguém lê essa miséria de blog!!!!

Coisas velhas...

A 7 de abril de 2006
Uma Cidade e Tês Garotas

Eu, Elisa e Hagata entramos no ônibus.
No começo achamos o ônibus o máximo: bancos reclináveis, ar condicionado e até geladeira, mas depois nos acostumamos com o local.
Chegamos à cidade e fomos logo para o hotel.
Hagata queria até dormir no ônibus de tão bom que era, mas quando viu aquele hotel chiquérrimo...
Ficamos num quarto super tri, no sótão.Dava para ver toda cidade de lá(quer dizer, quase toda).
Chegamos à cidade ao meio dia, colocamos nossas malas no quarto, alugamos um carro e procuramos uma boa churrascaria.Não a achamos, mas em compensação achamos um restaurante que servia galetos!
Depois do almoço fomos dormir um pouco no hotel e como a Hagata não dorme depois do almoço, foi ver tevê.
Quando acordamos a Hagata convidou-nos para ir até o Salto do Yucumã, mas a Elisa não quis ir.
Eu e a Hagata fomos e gostamos muito!O cânion que tem lá é muito grande!
Para voltar à cidade nós passamos por dentro da mata e lá nós comemos guavirova silvestre e vimos um bugio.
Tinha uns pentes-d-macaco no chão e a Hagata guardou um de lembrança.
Nós ficamos 4 dias em Frederico Westphalen e adoramos!Foi muito bom e no teerceiro dia a Elisa foi com a gente no Cânion.
Durante a manhã do quarto dia nós saímos para comprar lembranças da cidade.
Nós fomos em uma lojinha que se chamava Casa do Chimarrão, e lá tinha "tudo que é coisa".
Eles faziam chimarrão de graça e as duas provaram.Eu acho que tomei umas vinte rodadas e ainda comprei uma cuia e erva-mate, é lógico.
À tarde, lá pelas duas horas nós voltamos para casa.
Foi uma de minhas melhores viagens.



Bom pessoas, claro que vocês tem que considerar que isso aí eu escrevi na quinta série, né...

Carta a Mexicana

Sabe,querida,eu fico pensando se sou eu que sou muito alienada ou é o próprio mundo que está realmente perdido.
Será possível? Será possível que estejamos condenados a viver neste mundo cego que não consegue mais enxergar a campina verde que se estende à sua frente e que chamávamos paz?
Não te incomoda o terrível fato de pensar que somos obrigados a viver neste mundo sem poder estar em contato com o fantástico e esquecendo-se cada vez mais o que  significa sonhar?
O que está acontecendo é que estamos cada vez mais sozinhos, o que para vocês é muito fácil aceitar e conviver com isso em suas vidas, mas pense em mim, que estou ligada e vivendo diretamente neste mundo!
E o pior de tudo é que estou sozinha e o mundo me verá sempre como alguém maluco, e o que posso fazer?Nada! Continuarei a ser excêntrica, mesmo porque não sou como vocês que  a qualquer momento que se sentem agredidos pelo "mundo real", podem escapar por um tubo da Toca e continuarem a viver  felizes na "campina verde".
O que me consola na real  é saber que Deus me deu a oportunidade de  descobrir e montar a Toca, e assim conheci todos vocês e tive então a certeza de nunca mais me sentir sozinha. E principalmente sou grata a ti Mexi, que foi uma das primeiras a entrar em minha vida.
E sabe de uma coisa Wavy? Já não me importo TANTO assim (só um pouco, afinal não posso negar que estou no mundo).O mundo que me rotule como quiser, eu vou continuar a ser eu mesma, pois como Jó que perdeu a família  e os amigos, eu também tenho Deus como consolo. E depois de Deus, é claro, tenho vocês.
Só que por mais que eu saiba que nunca vou estar sozinha, tenho muito medo de perder os que amo, e é lógico que sei que esse medo é devido ao fato de que estas pessoas, embora nem saibam, foram quem me  ajudaram  também a montar a Toca, desde minha infãncia até hoje, então tenho a esperança de que  ao menos alguma coisa eles entendem de tudo isso...
E também, é claro, sei que por esse mundo eu não passo sem eles, porque eles é que me dão a força para eu conseguir  passar por tudo.O mundo aqui é impiedoso...
Eu não queria que essa carta fosse um desabafo, eu queria mais é te contar como estou, sabe, uma carta de amizade, mas tu  sabe que como minha  irmã diz do desenho, ele se faz sozinho, e assim é  também a minha "pena"...
Mas chega de blá-blá-blás, quero me desculpar de estar tomando teu tempo com angustiazinhas triviais.Sempre que precisar, escreva, grite, quebre um copo no chão, chore, morda o travesseiro...
E lembre-se: Tu tem a Toca, lá tem eu, o Bim, a Loló, a Menipo, o Tulus, etc e tal...
Um beijo enooooooorme
                                   Captain Purple