domingo, 8 de maio de 2011

Histórias Extraordinárias Edgar Allan Poe

Eu particularmente não gostei do livro.
As histórias são boas, o jeito de escrever de Poe é bom (principalmente quando ele usa "postigos" ao invés de "janelas" e "alcova" ao invés de "quarto" e/ou "sala"), mas seu método não é.
Ele deixa muito óbvio o que acontecerá no final dos contos!
Vamos tomar como base o que o tradutor escreveu sobre Poe e sua obra:

"Mestre inconteste do terror e do suspense, Edgar Allan Poe foi precursor da literatura de mistério e poeta admirado por Baudelaire.Nesse livro, estão alguns de seus contos mais conhecidos , obras que marcaram profundamente a literatura ocidental.É o caso de 'O gato preto', a tenebrosa história de um assassinato malogrado, ou de 'O poço e o pêndulo', que apresenta uma visão macabra a ansiedade da morte.Pioneiro dos contos de mistério, como 'A carta roubada' e 'O escaravelho de ouro', Poe deu a seus personagens notável profundidade psicológica.Usando de diversos artifícios narrativos inovadores, criava climas e situações aterrorizantes."

Primeiro vou pedir desculpa a esses míseros editores, mas vou ter que "criticar sua crítica"...
(Viu só como não posso ser escritora?É isso que acontece entre os editores...)
Não acho que Poe seja "um mestre" e muito menos "inconteste" do terror e do suspense.
De terror não encontrei nada, pelo menos neste livro que li, e de suspense muito menos, pois como já disse se torna evidente no começo do conto o que acontecerá no final do mesmo.
Depois, quem é Baudelaire? Me expliquem por favor, porque ele é um trouxa de admirar esse cara (calma, essa é só a minha opinião)!
Se esses "contos mais conhecidos" marcaram a história da literatura ocidental, então pelamordedeus, a literatura ocidental está perdida!
"O gato preto" por acaso era para me causar terror? Sinto muito, não conseguiu. Talvez por que tenham copiado tanto esta história (ou será que Edgar copiou de alguém?) que já se sabe o seu final de cor e salteado...Ou talvez porque seja uma história muito boa, mas seu autor não tenha sabido como escrevê-la.
O único conto que salvou um pouco o livro foi "O escaravelho de ouro", que acrescentou um pouco de conhecimento a mim sobre assuntos de que gosto, e , além disso neste conto o desfecho não se mostrou evidente.Porém a história deste conto é terrível e poderia ser melhor elaborada...
Quanto à"profundidade psicológica"se mostra bem aparente em seus contos.
Se Poe não utilizasse tantos "artifícios narrativos inovadores", se utilizasse mais métodos de sua própria autoria, talvez conseguisse criar "climas e situações aterrorizantes".

Sinto muito aos fãs deste autor, mas para mim ele é um verdadeiro vexame, que não recomendo que percam seu tempo precioso com ele.

Por Captain Purple

Um comentário:

  1. ... Cara Capitã, admiro a sua ousadia em expor tão cricrilante opinião, mas tu se esqueceu de contextualizar a obra ao escritor. Quando se diz que Poe foi 'percursor' de tal coisa, é porque a partir dele este tal estilo comessou a evoluir, e não dá para ler os livros dele com a visão de quem está acostumado a um suspense evoluido como o dos dias atuais. Para tu ter uma idéia, "A Ilha do Tesouro" foi um dos 'Percurssores' do suspense na inglaterra também... Enfim, quando ler livros 'percursssores', procure a essência do que 'percurtiu'até os dias de hoje, entende. Porque a partir dai, tudo foi 'evolução', e não 'inovação'. Histórias Extraordinárias pode até não causar mais o horror de sua época, hj existem coisas que nos provocam mais. Mas o exercício aqui é ter um olhar morto, ou seja, daquela época, para vivenciar o início do que hj está desenvolvido. Bj.

    ResponderExcluir