terça-feira, 17 de maio de 2011

O meu Fantasma

O cavalo branco passou hoje de novo!
Eu sei que eu não sou a bela Vassilissa.
Mas sei que há a ligação.
O cavalo branco, a lua cheia e brilhante...
Um lindo pôr do sol, daqueles bem laranja!
Será que a esperança resolveu esperar para desaparecer?
Cabisbaixo, andando a passo lento, sem vontade de trotar...
Ele passou e eu fiquei ali sentada.
Nem notei que ele estava sem cela, sem ferraduras, sem cabresto!
Era livre, e eu só fiquei ali sentada...
Será que terei mais oportunidades de cavalgar?
...

Um comentário:

  1. Ei, adoro este conto também! Contos nascidos no frio e na umidade de uma floresta escura como esta aqui do lado...

    ResponderExcluir