terça-feira, 11 de setembro de 2012

Um Título de Nada

Este caderno virou
um rascunho de poesias,
assim como eu, que
sou o rascunho de uma vida...
 

A Sina

Levei todas as garrafas que encontrei
para meu quarto.
E até as duas da manhã fui uma
verdadeira poetisa.
Me embebedei,chorei,escutei música...
Escrevi,compus,amassei umas idéias.
Calma,as garrafas são
de água.
Me embebedei só de
poesia...
E o resto são angústias...
 

Drama


Violista sou.
Fisicamente,toco bem.
Mentalmente,não toco nada.
Vou dedilhando as notas,
friccionando o arco,
a melodia vai-se tocando...
Fisicamente,toco bem,
sou quase virtuose,nada desafinado;
com técnica perfeita.
A melodia se destaca.
Fisicamente.
Mentalmente toco errado,
minha técnica é travada,
desafino as notas, não arranco qualquer
expressão da minha expressão.
Violista sou.

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Estranhando a Mudança


Sinto - me agora
em território desconhecido.
As linhas eram azuis, são agora rosas.
Não havia desenho, agora,
por causa deles, meu texto está
todo T
      O
     R
     T
       O,
desalinhado...
Devo mudar minha estrutura,
me acostumar com seres
que nada tem a ver com
minha alma...
 
Não estou à vontade, não me sinto mais...
Minha expressão foi sucumbida.
Meu espaço se acabou.
Sinto falta
de mim mesma.
Como é que para esta poetisa
seu caderno
significava tanto assim?
...nem tudo na vida é fácil...

Uma História de Amor

Você terminou...
Eu vi mesmo que tentava
me dizer algo importante...
Fui ficando com medo,vi logo que
ía acabar...
Estivemos juntos todos esses anos,
não foram poucos, foram até demais.
Ainda éramos crianças...
Mas tudo um dia acaba não é?
Você agora vai guardar minha alama,
meus segredos,minhas lágrimas, raivas, sorrisos...
E eu vou apenas sentir muita falta de você...
Toda falta aliás...!
Queria que soubesse, você foi muito mais que
um simples caderno de poesias...


domingo, 2 de setembro de 2012

Uma Coisa Relevante

Está acabando
o espaço
do meu caderno de poesias...
Onde é que eu  vou
guardar
minha alma agora?
E tem mais:
tá na hora
de apontar
esse lápis...

Tirando o Pó

Deu vontade
de arrumar minha alma
também...
Não que estivesse
uma bagunça ruim.
Era uma bagunça boa.
De quando se é necessário
bagunçar
só para poder
arrumar de novo e sentir
cheirinho de limpeza...

Briga de Rua

- Pai, apanhei na rua...
- Apanhou de quem?
- Dela...
- Dela quem?
- Da Vida,pai...