quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Estranhando a Mudança


Sinto - me agora
em território desconhecido.
As linhas eram azuis, são agora rosas.
Não havia desenho, agora,
por causa deles, meu texto está
todo T
      O
     R
     T
       O,
desalinhado...
Devo mudar minha estrutura,
me acostumar com seres
que nada tem a ver com
minha alma...
 
Não estou à vontade, não me sinto mais...
Minha expressão foi sucumbida.
Meu espaço se acabou.
Sinto falta
de mim mesma.
Como é que para esta poetisa
seu caderno
significava tanto assim?
...nem tudo na vida é fácil...

Nenhum comentário:

Postar um comentário