sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Observações - Mafalda dos Santos

Quando te alentas
Nas canções
Tu ficas isenta
Dando - te às divagações
Que te transportam ao passado:
Passado tão presente
Pois dele és tão carente:
Teto de tuas ilusões
Quando balbucias as letras
Que outros fizeram
Tu te iluminas
- Em cada rima-
Como se fossem tuas as cantigas
(Tanto faz, se de agora:ou antigas)
E com elas te integras
Te entregas, te intrigas
Ficando só contigo
A música: teu dever de ser
Ela te mantém erguida
Ela e tu: à vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário