domingo, 23 de fevereiro de 2014

Concupiscência



Escorro-me ao
corredor
correndo e 
morrendo 
de dor.
Escolho
morrer 
por amor,
sofrendo e
fingindo
terror.
Me pinto
de tinta
incolor,
colorida e
cheia de 
incólume 
ardor...
Me espelho
e espalho
minha dor.
Encolho-me
e recorro
ao amor.





Nenhum comentário:

Postar um comentário