quinta-feira, 4 de junho de 2015

Hipopótamo - Olavo Bilac

Queria encontrar o poema inteiro, procurei de todo modo na internet e não achei, então vai só essa parte mesmo...Se alguém encontrar o poema inteiro, por favor, me avise, eu preciso dele.

A rugosa couraça, e
espedaçando os troncos
Das árvores, lá vão; e
hipopótamos broncos
De túmido focinho e orelhas eriçadas,
Batem pausadamente as
patas compassadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário